Jornal Hoje dá dicas para fazer “puxadinho”

Um absurdo! É a única definição para a matéria exibida pelo Jornal Hoje (TV GLOBO), do dia 13/07/09, com o tema: Dicas para fazer aquele “puxadinho” sem ter dor de cabeça.

 A reportagem não apenas mostra, mas incentiva as pessoas a executarem mais do que pequenas reformas, como a construção de novos cômodos de suas casas, sem o acompanhamento de um profissional habilitado, que pode ser somente um técnico ou tecnólogo de edificações, ou dependendo da complexidade um arquiteto ou engenheiro civil.

O que mais me chamou a atenção foi o caso da ampliação da casa da dona Tecla, que está preparando um “puxadinho” no segundo andar para seu filho morar com a esposa e filho. Para tanto, sem o auxilio de nenhum profissional habilitado, foi executado alguns pilares para reforçar a casa e suportar o novo carregamento que será aplicado, sem nenhum cálculo estrutural ou de fundação.

A reportagem ainda dá a grande dica de que a espessura mínima de uma laje, para ter firmeza, é de 10 cm. Firmeza? O que é isso? Firmeza na laje?

O que dizer então da quantidade de tomadas que há na casa? Que é suficiente para não haver depois o uso de “gambiarras”. Ótimo, não? Mas a fiação está adequada? O quadro de distribuição foi dimensionado corretamente? A entrada de energia principal suporta o aumento da carga?

Além do grande perigo que tais construções representam e cujas catástrofes sempre são mostradas com grande destaque pela imprensa, pergunto onde fica nesta história as questões referentes às leis de zoneamento e urbanismo de cada cidade e que determinam a área máxima a ser construída e a taxa de ocupação do solo, assim como diretrizes sobre a faixa permeável, recuos, entre tantas outras.

O que devia ser tratado são os riscos de se construir ou reformar sem o acompanhamento de um profissional, que vão além, inclusive, da segurança, como os problemas urbanísticos e a falta de planejamento e de redução de custos.

Confiram a matéria disponível no portal do Jornal Hoje e do G1:

http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL1228004-16022,00-DICAS+PARA+FAZER+AQUELE+PUXADINHO+SEM+TER+DOR+DE+CABECA.html

Anúncios

9 Respostas para “Jornal Hoje dá dicas para fazer “puxadinho”

  1. Denis, adorei!!!!
    Vou colocar um link para esse post no meu blog, pode?
    Abraço!

  2. Nem preciso falar da relevância do tema. Parabéns.

  3. Depois o povo reclama da desvalorização do profissional de jornalismo. blog bacana!!

    • Na verdade há uma desvalorização em todos os setores, e por isso cada vez mais vemos jovens procurando uma vaga no serviço publico.

  4. Amigos, não sejamos intolerantes! É uma simples dica para uma realidade. 95% das obras e reformas são feitas sem a importante orientação de engenheiros e arquitetos. Quando o Dráusio Varela dá dicas de saúde ele não minimiza a atuação médica, pelo contrário. Quando uma mídia dá dicas de Direito do Consumidor ele não visa ofuscar o papel do advogado. Informar que é necessário preocupar-se com o nº de tomadas e ventilação é salutar. quanto ao termo “firmeza”, é necessário usar um linguager não técnico para melhor entendimento, ou vocês acreditam que a maioria do povo sbe o que é capeamento, contra-flecha, épura… Convenhamos!

    • Daniel, obrigado pela sua participação.
      Sim, voce tem razão quando diz que na grande maioria das vezes em uma obra não há acompanhamento de um profissional habilitado, mas isso não quer dizer que está pratica é correta. Na verdade o que me chamou a atenção foi a forma como a matéria foi ao ar, mostrando a ampliação de um pavimento em uma edificação sem o devido cuidado com a estrutura a ser reforçada, pois o reforço utilizado pode estar até dimensionado corretamente, mas na base da “firmeza”, o que convenhamos e um risco e tanto.
      Dá mesma forma que a matéria teve como objetivo informar sobre detalhes importantes em uma obra, aqui o meu objetivo também foi este, o de que uma obra mesmo sendo simples merece a atenção de um profissional especializado.

  5. quero a receita do doce do jornal hoje.
    dia 3-06-2010

    • O sumida…..
      Tá vendo só niguem preciso de arquiteto/engenheiro para fazer essas ampliações, afinal um andar a mais que diferença faz.
      Abs.

  6. puxa vida e eu aqui pensando que ia sair um puxadinho de telha fina ondulada com madeira rereer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s